Ataque ineficiente? Coudet desabafa sobre assunto no Inter

Redação Vozes
8 de julho de 2024

Ricardo Duarte / Internacional

Coudet falou, em entrevista coletiva, sobre a taxa de conversão de gols do Inter na temporada e, principalmente, no Campeonato Brasileiro. O treinador apontou as ausências de Borré e Valencia e a importância da dupla nesse debate.

“O que eu digo? Temos bons finalizadores, criamos chances e não convertemos. Treinamos chutes a gol, treinamos tudo. Tem que buscar um culpa sempre, o culpado é o treinador quando não se dão os resultados. Como treinador, tento um produto. Criamos chances sempre ou não? Os atacantes querem chances para fazer gols. Somos uma das melhores defesas e um dos piores ataques. Temos dois dos melhores atacantes da América do Sul, por isto outro dia falei sobre quantos jogos do Brasileirão tivemos Valencia e Borré. São 13 rodadas já jogadas. Foi um jogo: com o Cuiabá. O responsável dos resultados e do que se apresenta ou da falta de gol sou eu”, explicou.

Até o momento, o Inter soma, nas 13 partidas disputadas no Campeonato Brasileiro, apenas 12 gols marcados. Apenas em uma oportunidade o Inter marcou mais de um gol na partida, contra o Bahia na primeira rodada.

Rômulo ressalta a falta de efetividade como principal problema do Inter na temporada

Na zona mista, o volante comentou sobre a ineficiência do ataque colorado e ressaltou a importância de melhorar o setor ofensivo do time.

"As coisas passam, não podemos viver de passado, precisamos trabalhar duro novamente e cada jogo é um jogo, precisamos entrar no próximo jogo com a cabeça erguida. Porém, precisamos de uma eficiência maior no último terço do campo. Isso é algo que eu venho ressaltando nas últimas entrevistas, e eu acho que é nessa tecla que precisamos bater. Nós estamos conseguindo chegar lá na frente, o problema é ser efetivo. Talvez tentar mudar o jeito da finalização, tentar mudar isso no último terço do campo. Na minha visão, estamos fazendo uma bela partida, criando boas oportunidades, porém não estamos convertendo. E é isso que está fazendo uma grande diferença nas nossas partidas", analisou.

Rômulo também reforçou a importância da dupla Borré e Valencia para ajudar na conversão das chances que o Inter cria. "Acho que nós temos bons finalizadores, mas é óbvio que o Enner e o Borré fazem diferença, pois são jogadores de seleção. Com a volta deles isso vai fazer uma grande diferença", ressaltou.

COMPARTILHAR NAS REDES

guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

#tags gigantes